Wasabi no dos outros…

A idéia do blog surgiu de um desejo antigo. Falar de comida. Você já parou pra pensar que muito da vida gira em torno das nossas refeições?

Tem gente que dispensa o relógio e se guia pelo roncar de estômago. Hora do café, do rango ao meio-dia, o lanchinho da tarde, uma “comidinha leve” no jantar e o infalível ataque à geladeira antes de dormir. Quantas escolhas diárias temos que fazer pra saciar o delicioso pecado da gula?

O bom de gostar de comer é que você não precisa ser um glutão e ter medo de subir na balança. Basta “comer com os olhos”! Dizem que o papo na beira da pia da cozinha e a macarronada de domingo são as expressões mais puras de nossas raízes italianas e portuguesas. Por isso, nada mais justo do que pagar tributo às nonnas e vós que, com farinha e muito molho de tomate, nos ensinaram a enfiar a colher em pratos fundos cheios de coisas deliciosas.

O nome “Garfo & Faca” demorou pra ser escolhido – ainda é motivo de dúvida entre as partes. Optamos pelo mais simples e direto. É como sal & pimenta, feijão com arroz ou miojo com coca-cola. Bateu, ficou. Um de meus títulos preferidos sempre foi “wasabi no dos outros…”. Não vingou junto com outros como: berinjela, meia-tigela, azeitona na empada, prazeres frugais e o escatológico e politicamente-incorreto “O cardápio de Anne Frank”. Bom, alguns bolos solam. Quem sabe um dia a gente não escreve um livro contando todas essas receitas?

Esse espaço aqui vai servir pra tudo isso. Descobrir, provar, detestar, recomendar e… falar muito, mas muito de comida. Vale tudo. Do feijão-gourmet no D.O.M. do Alex Atala, passando pela esfiha do Largo do Machado e seguindo até o brigadeiro de panela da vizinha do 601. A joint-venture iniciada aqui entre amigos é aberta pra quem quiser meter a colher. Puxe uma cadeira, desenrole o guardanapo e afie seus talhereres.

“-Garçom! O cardápio, por favor”.

Anúncios