A última garfada – ou seria facada?

Quem gosta de comida um dia pensou ou ainda pensará qual será a sua última refeição na vida. O assunto é difícil de engolir mas foi assim que Melanie Dunea resolveu ganhar a vida.

A escritora acabou de colocar nas prateleiras o livro “Minha última refeição: 50 grandes chefs e seus últimos pedidos culinários/retratos, entrevistas e receitas”. O livro, que ainda não chegou ao Brasil, é uma coleção saborosa do que esses gênios da cozinha escolheriam pra colocar no prato em seu último dia sobre a Terra.

Mario Batali (o da foto à direita) é um misto de celebridade e chef no restaurante Babbo. O ruivo glutão de olhos verdes prepararia um jantar de oito pratos diferentes. O cardápio incluiria anchovas marinadas servidas com diminutas bruschettas; “mozzarella en carozza”, espécie de tradicional sanduíche napolitano de queijo grelhado e uma massa fresca Amalfinatana com camarões e berinjelas anãs.

Acho que eu preferiria ao longo da minha vida experimentar muita coisa diferente e refinada como as tais berinjelas anãs gratinadas com finas lascas de trufas brancas. Mas, depois disso tudo, já no último dia, eu optaria, sem pestanejar, por um bom feijão com arroz, farofa e o picadinho da minha vó. Tudo em pratos fundos.

E você, o que escolheria para sua última garfada?   

Clique aí no cozinheiro pra ver o que os outros chefs cozinhariam pela última vez.

Anúncios