Em casa com a Faca

Como o Garfo adiantou, eu poderia estar na praia, poderia estar na neve, mas estou aqui humildemente testando umas receitas em casa. Férias na beira do fogão e à beira de um ataque de nervos. Mas como vocês sabem, agora eu faço ioga e sou uma pessoa muito mais controlada.

Pra começar a minha receitaterapia tirei da estante uns livros empoeirados. A maioria, presente do Garfo. Mas sem ofensas. Eles estavam empoierados mais por falta de tempo do que por falta de atenção.

Eu decidi que não ia fazer miojo. Nem salsicha. Das receitas de guerrilha, só abri exceção pra uma omelete, porque de noite ninguém é de ferro. O que eu tentei fazer essa semana rendeu uma nova categoria no blog. Olha só o que inaugurou a “Tentativa e erro”:

SEGUNDA-FEIRA

Como já é tradição aqui em casa, repeti o almoço do grande evento do dia anterior, o dia das mães. Fiz um Bacalhau Espiritual. A receita é da Tiça Magalhães. Já falamos dela aqui. Esse livrinho “Prato do Dia” sempre me dá boas idéias. Prometo que posto essa receita na próxima vez que eu fizer.

TERÇA FEIRA

Acabou o bacalhau. Fui de carne. Aí começou a dar tudo errado. Resolvi fazer uma das sugestões mais simples da Tiça, o tal Escalopinho à Poivre.  Olha só:

 

A receita pedia para cortar a carne em pequenos bifes arrendodados de 80g cada. Eu peguei o primeiro bife que vi na geladeira. Depois era preciso temperar a carne com sal e pimenta e levar para dourar na manteiga. Até aí tudo bem, o pior é que a idéia é regar com vinho e molho inglês. Só tinha um vinho branco ruim. Mas fui em frente. Depois era a vez dos champignons. Mas para engrossar o molho eu resolvi colocar maizena. O molho engrossou. Mas o bife ficou com gosto de mingau.

QUARTA-FEIRA

Fiz uma lasanha de berinjela sem massa. Tinha tudo pra dar errado mas ficou ótima. Assei as rodelas de berinjela no forno: sete minutos de cada lado em forma untada com azeite.  Depois montei o prato assim: molho de tomate, berinjela, peito de peru defumado, mussarela, pimenta e orégano. Repeti mais uma vez essa combinação e terminei com queijo ralado. Depois, forno pra gratinar.

De noite, desafiei o Garfo a fazer um creme azedo perfeito. Um aviso: nunca desafiem o Garfo. Ele vai fazer o melhor que puder pra provar que consegue. Misturamos 1 xícara de creme de leite fresco com o suco de um limão sal e pimenta branca. E ficou perfeito, claro, apesar de ele achar que podia ter ficado melhor. Comemos com batatinhas ao murro assadas no microondas.

QUINTA-FEIRA

E no quarto dia, ela descansou. Vou pedir comida em casa!!!!

Anúncios